Consultor Especialista

Consultor Especialista, não só um vendedor

“Eu não me importo com quem faz a escolha, desde que eu possa fazer a nomeação.” – William M. “Boss” Tweed, nascido em 3 de abril de 1823.

Você não deve simplesmente considerar-se um vendedor de seu próprio produto ou serviço, isso te limita.

Ser vendedor não é o suficiente

Ao ter um produto (ou serviço), você deve vê-lo como uma oportunidade para se tornar um consultor confiável de todas as coisas que vale a pena comprar, ou seja, o seu produto lhe dá a oportunidade de falar sobre o mercado em que você está e tudo o que o rodeia.

Considere seus serviços, pense nos seus concorrentes, você tem um programa de referência? Você pediria acesso? Porque eles provavelmente têm pontos fortes que você não tem.

Então, ao invés de se esforçar para servir um cliente que você não está preparado para ajudar, encaminhe-o para um “concorrente” em troca de uma comissão e você receberá um pagamento por não ter que trabalhar fazendo uma atividade desconhecida.

Olhar o próprio umbigo, nem nos negócios funciona

Considere o seu produto, olhe para a sua concorrência, você tem programas afiliados? Você poderia ganhar mais dinheiro sendo o primeiro a mencionar e vincular seus prospectos com seus produtos para que agora possa se beneficiar se seu cliente potencial comprar você ou eles?

Você acha que isso libera você para ser mais honesto sobre os prós e contras de todos os produtos em seu setor? Você acha que isso o torna mais confiável e valioso do que uma pessoa que só vende um produto?

Considere que trabalhar dessa maneira cria um público de seguidores e concorrentes que estão procurando por você para ajudá-los a resolver seus problemas, você se torna seu conselheiro especialista.

E você acha que ter um grande público de pessoas interessadas em certas coisas é um público para o qual você pode anunciar todos os tipos de coisas? Não só a sua, mas também a dos outros.

Pode até ser um público grande o suficiente para vender espaço publicitário para terceiros, sendo assim receba patrocinadores e ofereça promoções.

Ao operar dessa maneira, ela lhe dará enormes vantagens contra qualquer outra pessoa em seu mercado que não esteja diversificando dessa maneira.

E como você pode começar a pensar assim?

Veja todas as possíveis decisões que as pessoas em seu mercado podem tomar quando se trata de gastar dinheiro.

  • O que eles podem comprar?
  • O que eles podem ler?
  • O que eles podem ver?
  • Onde você se encontra para falar sobre seus problemas?
  • Como você pode estar nesses lugares?
  • Como você pode estar entre eles e a decisão do que comprar?
  • Como você pode se colocar na posição de diagnosticar seus problemas e moldar as soluções?

Responda estas perguntas e você terá uma audiência de fãs que realmente gostam de fazer o que você sugere.