10 Filmes sobre empreendedorismo

10 Filmes para te inspirar sobre Empreendedorismo

Filmes são importantes para nos trazer uma referência externa, mas que com certeza reverbera internamente em nós, como filmes de heróis que nos inspiraram e nos fazem acreditar em algo mais, inspirador ver o bem sempre vencendo o mal.

E separamos 10 filmes sobre empreendedorismo que vão te trazer essa sensação.

1 – Walt antes de Mickey

Walter Elias Disney antes do sucesso.

A difícil trajetória do empreendedor até conseguir criar seu primeiro grande sucesso: o Mickey Mouse.

2 – O Homem que Mudou o Jogo

O dirigente Billy Beane nunca concordou com a sabedoria convencional que domina o mundo do beisebol.

Surpreendido com um corte no orçamento do clube, Billy e seu parceiro recrutam jogadores mais baratos, mas com potencial.

3 – À Procura da Felicidade

Chris enfrenta sérios problemas financeiros e Linda, sua esposa, decide partir. Ele agora é pai solteiro e precisa cuidar de Christopher, seu filho de 5 anos.

Chris tenta usar sua habilidade como vendedor para conseguir um emprego melhor, mas só consegue um estágio não remunerado.

Seus problemas financeiros não podem esperar uma promoção e eles acabam despejados. Chris e Christopher passam a dormir em abrigos ou onde quer que consigam um refúgio, mantendo a esperança de que dias melhores virão.

4 – Coco antes de Channel

Coco Channel era uma jovem humilde com talento para costura e trabalhava como cantora em um bar. Sua vida muda quando ela se torna amante e conselheira de modas de um rico herdeiro.

Cansada dos chapéus floreados, dos espartilhos apertados e metros de fita que definem a moda feminina, Coco usa as roupas de seu amante como ponto de partida para criar uma elegante e sofisticada linha feminina que a leva para o topo da costura parisiense.

5 – A Grande Aposta

Em 2008, o guru de Wall Street Michael Burry percebe que uma série de empréstimos feitos para o mercado imobiliário está em risco de inadimplência.

Ele decide então apostar contra o mercado investindo mais de um bilhão de dólares dos seus investidores. Suas ações atraem a atenção do corretor Jared Vennet que percebe a oportunidade e passa a oferecê-la a seus clientes.

Juntos, esses homens fazem uma fortuna tirando proveito do colapso econômico americano.

6 – Fome de poder

A história da ascensão do McDonald’s. Após receber uma demanda sem precedentes e notar uma movimentação de consumidores fora do normal, o vendedor de Illinois Ray Kroc adquire uma participação nos negócios da lanchonete dos irmãos Richard e Maurice Mac McDonald no sul da Califórnia e, pouco a pouco eliminando os dois da rede, transforma a marca em um gigantesco império alimentício.

7 – Steve Jobs

O filme destaca momentos decisivos na vida de Steve Jobs, desde o lançamento do primeiro Macintosh, em 1984, e a criação da NeXT Inc, até a introdução revolucionária do iMac.

Fatos da vida pessoal de Jobs também são revelados, especialmente o conturbado relacionamento com sua primeira filha Lisa.

8 – A Rede Social

Em uma noite de outono em 2003, o estudante de Harvard e gênio da computação Mark Zuckerberg se senta em seu computador e começa a trabalhar em um novo conceito que acaba se transformando em uma rede social global.

Seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso de sua rede social. Mas sua ascensão sem precedentes traz complicações legais e pessoais.

9 – Joy: O Nome do Sucesso

Jennifer Lawrence interpreta Joy Mangano, jovem divorciada e mãe de três filhos. Com uma vida difícil e repleta de conflitos familiares, ela acredita que seu destino é o fracasso.

Entretanto, Joy inventa um esfregão revolucionário e, com ele, alcança o sucesso. O filme é uma emocionante lição de superação e encoraja mulheres que desejam entrar e se destacar no mundo dos negócios.

10 – Um Senhor Estagiário

O longa contrapõe a experiência “desatualizada” à jovialidade e inovação sem tanto conhecimento de mercado.

A presença feminina no mundo dos negócios também é discutida, já que as angústias da chefe da empresa são expostos ao espectador.

De forma leve e divertida, o filme dá lições de empreendedorismo, liderança, inovação, inclusão e empatia.

O que achou dessa lista de filmes sobre empreendedorismo? Quais desses você já assistiu? Deixe nos comentários.

Técnicas para um Fantástico 2020

Técnicas para um Fantástico 2020

Esse ano tem tudo para ser o melhor ano da sua vida, mas depende muito de uma única pessoa, você.

Veja dica para ter um ano muito bom.

Tenha objetivos por escrito

Poucas pessoas têm objetivos concretos, crie metas para todas as áreas da sua vida e, este ano, coloque-as por escrito.

A pesquisa mostrou que os objetivos são muito mais eficazes quando escritos, portanto, faça esse esforço para finalmente colocar a caneta no papel, e materializar tudo que quer, mas o mais importante é saber o que quer e como pedir ao universo.

Aprenda algo novo

Pense neste próximo ano e identifique três coisas que você deseja aprender, seja pessoal ou profissionalmente.

Encontre os recursos e vá atras, você pode contratar um treinador executivo, fazer um curso on-line, assistir a uma aula ao vivo ou ler alguns livros sobre o assunto.

Quando você está aprendendo constantemente, você será revigorado, e o entusiasmo nos faz mais fortes e capazes.

Retribua

Quando você retribui algo e ajuda os outros, também ajuda a si mesmo, e sentindo-se bem sabendo que pode mudar uma vida, a recompensa de um boa ação esta na ação.

Pratique o gerenciamento do estresse

Quando você pensa sobre o termo gerenciamento de estresse, isso implica que o estresse pode ser gerenciado e adivinhe? Você é o gerente do seu estresse.

Faça uma lista de todas as atividades que você pode usar para aliviar o estresse na vida cotidiana, e pratique-as.

Limite de conteúdo negativo

Para ter a mentalidade certa, você precisa ter muito cuidado ao consumir conteúdo negativo, evite TV negativa, notícias negativas e acima de tudo pessoas negativas, positividade e otimismo são fundamentais para qualquer ser humano.

Encontre um novo hobby

Os Hobbies são uma ótima maneira de fazer você parar de pensar no trabalho, e poder focar no momento presente, como tocar algum instrumento, praticar algum esporte, dançar, meditar, existem varias formas de poder encontrar um hobby que faca sentido para seu bem estar e assim a consequência e o melhor desempenho na vida pessoal e profissional.

5 Podcasts de Empreendedorismo

5 Podcasts de Empreendedorismo que você deve escutar

Veja agora Podcasts de Empreendedorismo que vão te ajudar na trilha do sucesso

Aprender é e deve ser uma atividade do nosso dia a dia, mas nem sempre conseguimos ter tempo suficiente para nos dedicar aquilo que realmente queremos, e com isso os famosos PODCASTS nos ajudam a nos atualizar sobre determinado assunto que queremos estar mais integrados seja para trabalho ou simplesmente relaxar, separei 5 podcasts sobre empreendedorismo que tenho certeza que vai te dar um suporte.

1 – MAN IN THE ARENA

Quem apresenta são os empreendedores Leo Kuba (inkuba), Miguel Cavalcanti (AgroTalento) e In Hsieh (CBIPA), os apresentadores recebem um convidado oficial por episódio, sempre referência no mundo dos negócios.

2 – DIRETO DAS TRINCHEIRAS

O apresentador Ricardo Jordão Magalhães (BIZREVOLUTION) traz uma ideia nova a cada episódio, sempre relacionada com vendas, marketing, liderança, empreendedorismo e e-commerce.

3 – TED TALKS NEGÓCIOS

O TED é referência em conhecimento e em talks no YouTube, há muito tempo e agora, já imaginou poder assimilar as ideias incríveis sem precisar assistir ao vídeo? Não é à toa que ele está entre os melhores podcasts de empreendedorismo, negócios e inovação.

4 – SACADAS DE EMPREENDEDOR

Apresentado pelo especialista em marketing digital para pequenos negócios Erico Rocha, este podcast oferece conselhos e dicas preciosas para quem ama empreendedorismo.

5 – GVCAST

Flávio Augusto é fundador da WiseUp e apresenta este podcast do Geração de Valor, que fala sobre temas importantes para o empreendedorismo e a inovação no país. Está entre os melhores podcasts de empreendedorismo, pois cada episódio traz um convidado como Ricardo Amorim, Gustavo Caetano e Murilo Gun.

Maior erro que as pessoas comente no LinkedIn

O maior erro que as pessoas cometem no LinkedIn

Obter 10.000 seguidores no Instagram é um objetivo comum para muitas pessoas que estão tentando “construir sua marca”.

Esse número mágico é a chave para desbloquear o recurso e deslizar para cima no Stories, que permite que os usuários desviem o tráfego do Instagram, no entanto, se você estiver tentando expandir seus negócios, provavelmente também desejará se concentrar no LinkedIn.

De acordo com Neil Patel , cerca de 80% dos leads B2B vêm do LinkedIn , seguidos pelo Twitter com 13%.

Mas, só porque é uma rede profissional, isso não significa que todo mundo está apenas esperando que você os mostre seu trabalho, no final do dia, ainda é uma plataforma de mídia social e ao receber uma solicitação de conexão, a dois incômodos nos usuários:

  • Pedidos sem contexto ou nota
  • Pedidos que envolvem alguém vomitando um monte de informações sobre si mesmos em toda a minha tela

A oportunidade geral no LinkedIn, segundo Carlos Gil, autor de O fim do marketing: humanizando sua marca na era das mídias sociais e da IA.

“Enquanto escrevo no meu novo livro, as pessoas hoje são marcadas e detêm mais poder (digitalmente) do que marcas globais icônicas, como Coca-Cola e Nike, porque as pessoas, ao contrário das corporações, são reais e relacionáveis, portanto, devido ao aumento da fama na internet, marca pessoal e liderança de negócios, sua marca também é seu currículo e cartão de visita.

Embora ter uma presença definida no LinkedIn possa ser um grande trunfo para qualquer empresário por meio de novos contatos, fontes de leads e clientes, na verdade, é o benefício de otimização de mecanismo de pesquisa (SEO) combinado com a autoridade percebida em um determinado setor que pode ajudar um supera o ruído digital comum em outros lugares – como Facebook, Instagram ou Twitter “.

O maior erro que as pessoas cometem no LinkedIn
“Pense no banco de dados de membros profissionais do LinkedIn de maneira semelhante a uma pesquisa no Google; no entanto, o LinkedIn permite que você pesquise e se conecte com profissionais que variam por local, cargo, empresa e setor, estão querendo fazer negócios, as pessoas odeiam ser vendidas, mas querem se envolver.

O maior erro que vejo as pessoas cometendo no LinkedIn é que elas assumem que o LinkedIn é outro meio digital para ligações e vendas sociais quando, na realidade, é mais difícil conseguir a atenção de alguém no LinkedIn porque a maioria dos executivos de nível C está sendo bombardeada com conteúdo diariamente, e por isso que sugiro usar o LinkedIn para pesquisar e identificar clientes em potencial, encontrá-los no Twitter ou Instagram e começar a construir o relacionamento organicamente fora do LinkedIn “.

Super valorização

Como lidar com a Super Valorização de nossos produtos e serviços

A super valorização por Jason Fried da Basecamp

No momento em que um cliente paga muito mais do que qualquer outro cliente, você não é mais uma empresa de produtos, é uma empresa de serviços / consultoria.

Essa matéria fala sobre sobre como podemos lidar com a super valorização de nossos produtos e serviços, em algumas das falas e experiências do empreendedor Jason Fried, da Basecamp.

“Quando lançamos a primeira versão do Basecamp em 2004, decidimos criar software para pequenas empresas como nós. Sabemos como o crescimento de quatro para seis ou oito funcionários é uma grande mudança, sabemos que é nesses momentos de crescimento que você precisa de um sistema para ajudar a manter todos na mesma página e ajudar suas equipes em expansão a serem mais auto-suficientes, ter aproximadamente o mesmo tamanho dos nossos clientes foi uma decisão focada no produto e orientada à missão que tomamos na época e mantivemos o compromisso desde então”. Jason Fried.

basecamp

Limitar os clientes a pequenas empresas também não é uma decisão 100% eficaz, alguns podem dizer contra intuitiva,sobre o tipo de negócio que possam a vir administrar.

“Baseamos o modelo de preços original da Basecamp cobrando dos clientes o que ficaríamos à vontade para pagar, oferecemos três níveis de preço mensais: US $ 19, US $ 39 e US $ 59. (Hoje, os níveis são de US $ 29 ou US $ 79 mensais, ou US $ 3.000 por um ano, com suporte pessoal adicional) mas também estabelecemos muito claramente desde o início que nunca permitiríamos que um cliente nos pagasse mais do que o preço de primeiro nível, nem mesmo para uma versão personalizada do Basecamp para uma grande empresa, que oferece $ 100.000 em nosso caminho, nunca desistiríamos do nosso mantra: se você é uma grande empresa com demandas especiais, não queremos o seu dinheiro.” Jason Fried

Essa decisão única provavelmente teve o maior impacto positivo em nossa empresa. E tudo começou com uma resposta simples: Não.

Essa decisão foi primordial e muito importante para Jason e Basecamp, tendo o maior impacto na empresa de forma saudável e positiva, e tudo por simplesmente saber dizer NÃO.

“Por que dizer não a esse tipo de sorte? Existem duas razões, primeiro, queríamos construir uma empresa de software de autoatendimento, um que não conte com uma grande força de vendas para mover produtos, que não precise de um exército de gerentes de contas importantes para manter as baleias felizes e que não exija que ofereçamos treinamento extensivo para algo que foi feito especialmente para centenas ou milhares de pessoas no nível da empresa, dizer sim a uma empresa que pode aumentar nossa receita em 100x exigiria a criação repentina de uma infraestrutura de equipe para dar suporte a isso.” Jason Fried

“Não queremos arriscar todo o nosso risco em uma pequena coleção de grandes empresas que exigem personalização ou tratamento especial, não queremos perder 20% de nossos negócios se uma grande conta desaparecer, não queremos levar o produto na direção que alguém grande prefere às custas das pequenas empresas que tanto amamos.” Jason Fried

Alguns podem se perguntar: “Por que não apenas fazer as duas coisas – vender para pequenas empresas e também ter um grupo de pessoas dedicadas a atender grandes empresas?” Antes de tudo, acredite que se você tiver um grande conjunto de clientes, pagando aproximadamente a mesma quantia e, em seguida, um pequeno número de clientes pagando 100 vezes mais, você não é mais uma empresa de produtos na verdade, é uma empresa de consultoria que trabalha para esses grandes pagadores.

Vender para pequenas empresas e vender para empresas têm duas abordagens muito diferentes, com dois tipos muito diferentes de pessoas., saiba o que quer, e então foque no seu objetivo e como fazer acontece da melhor forma.

Pet Rock

O curioso caso do “Pet Rock”

Pet Rock, uma ideia de milhões de dólares que você acharia ridícula

Era uma tarde de abril de 1975, Gary Dahl estava no bar com seus amigos e os ouviu reclamar de seus animais de estimação.

Isso lhe deu uma ótima ideia: “pet rock”, uma pedra que não precisava andar, tomar banho ou alimentar, ele foi obediente, não morreu e não adoeceu.

O animal de estimação perfeito para seus amigos.

O que inicialmente era uma piada, Gary viu isso como uma oportunidade, e rapidamente crio um “manual de instruções” para o seu Pet Rocks.

Os custos da pedra e palha em que ela veio foram mínimos, o mais “caro” foi a impressão e o corte das caixas, o manual, imprimiu juntamente com um trabalho que havia sido encomendado, para que não tivesse nenhum custo.

Sua instrução intitulada “O cuidado e o treinamento do seu rock de estimação” consistia em 32 páginas e era o produto real de Gary.

Consistia em uma série de piadas sobre como treinar seu rock.

Entre estes estavam alguns comandos que você poderia dar à sua pedra: “sente”, “fique lá” (que eram fáceis de obter), e outros precisavam da ajuda de seu treinador: “vire-se” e “ataque”. E outros eram impossíveis: “venha”, “levante-se”, “aperte minha mão”.

Qual lição tirar disso?

A forma que Gary encontrou para vender sua ideia era uma pedra.

A mensagem foi o que realmente vendeu, a história, seu humor, sua maneira de ver o mundo, os valores que ele tinha naquela época e muito mais, tudo isso concentrado no produto.

Os números de quanto Gary vendeu variam muito de acordo com sua fonte, alguns estimam em 5 milhões de dólares, outros em 15 milhões.

O certo é que a Pet Rock exigiu um investimento mínimo, e esse investimento nem foi monetário.

Foi uma ideia que se tornou realidade, e todos nós temos idéias, milhares delas.

Basta olhar em sua volta, que coisas poderiam funcionar melhor?

Faça sua própria versão do Pet Rock.

Vender na Internet

Onde vender meu produto na internet?

Você quer vender na internet mas não sabe como fazer e faz tudo?

Já aconteceu de você está em algum lugar da cidade que você não conhece ou em qualquer outra cidade? E você não consegue encontrar o caminho ?

Mas isso acontece quando você não conhece os melhores caminhos que deve escolher e viaja para chegar aonde deseja ir mais cedo.

Da mesma forma, quando você está no universo da redes, as melhores possibilidades da Internet, deseja que seu produto ou sua empresa viajem pelos caminhos certos para o seu público-alvo.

Mas como talvez você ouviu muitas pessoas dizerem aos seus amigos, em blogs, ou qualquer influencer quais são as redes sociais que atraem mais pessoas, você decide entrar em todas como todo mundo, só para perceber que seu público não estava lá, ou que o público que você encontrou é passivo ou que apenas procura produtos e informações gratuitas.

E mais uma vez, você perde dinheiro e tempo valiosos para o seu negócio.

O que fazer?

Antes de tudo, entenda que, a partir da ampla variedade de redes sociais, mídia de marketing e canais de comunicação existentes, você deve selecionar apenas aqueles em que seu cliente ideal está localizado.

Usar todas as redes sociais apenas para tentar estar em tudo desperdiçará seu tempo e dinheiro.

Você só deve usar o que precisa para atingir seu público-alvo.

Tentar vender pelos meios errados fará com que você perca as vendas e acrescente problemas à sua compra, isso se conseguir atrair alguém por esse meio.

Por exemplo, não adianta gastar seu dinheiro em uma campanha publicitária no Twitter se seu público estiver no Instagram, precisa de estudo e planejamento.

Defina seu objetivo e selecione apenas os canais e mídias em que o seu cliente ideal está localizado e feche seus ouvidos para conselhos vãos e moda passageira.

Estude e investigue onde seu público se move antes de investir seu tempo e dinheiro valiosos.

Veja mais artigos sobre Vendas do seu Produto.

Otimizar para ter mais resultados

Como otimizar seu sistema para ter mais resultado

Para ter mais vendas é preciso otimizar seus sistema

Otimização

A otimização tenta maximizar o valor de cada um de seus clientes. As três maneiras de expandir seus negócios são aumentando:

  • O número de clientes
  • A frequência de cada compra
  • Tamanho da transação

Aumentar o número de clientes sempre será mais difícil do que aumentar a frequência da compra ou o tamanho da transação.

Para fazer isso, já vimos que podemos usar o funil de vendas.
Isso ocorre porque se você é fiel aos seus clientes e os torna verdadeiros fãs, eles ficarão felizes em receber o que você lhes oferece.

Para aumentar a frequência de cada compra e o tamanho das transações, vejamos o conceito de escada de valor. Muitas das empresas que você conhece têm uma escada de valor criada para que você consuma mais à medida que obtém mais valor.

Por exemplo, o dentista ao qual você vai.

Claro que você faz uma limpeza a cada 6 meses (modelo de vendas recorrentes).

Pode oferecer clareamento dos dentes (upsell, venda um item de maior valor ), talvez você também ofereça aparelhos para endireitar os dentes (outro aumento de vendas com renda recorrente ).

E quando tudo parece perfeito, você sempre pode fazer uma cirurgia estética para deixar os dentes como sempre sonhou.

À medida que seus verdadeiros fãs subirem a escada do valor, eles terão novas necessidades, e isso lhe permitirá criar produtos que atendem à sua demanda.

Como você aplicaria isso no mercado da personalização?

como ter mais clientes

Quer ter mais clientes recorrentes?

A frase que toda empresa deve saber para reter e obter seus clientes

Qual a vantagem de atrair clientes se você não pode mantê-los?

A retenção de seus clientes segue muitas das etapas da atração, e descobri que está resumido nos fundamentos básicos que todo sistema de retenção de clientes deve ter:

Lealdade aos seus clientes.

E para fazer isso, existem muitas maneiras, algumas delas são:

  • Tenha excelente serviço ao cliente
  • Rastrear clientes
  • Supere suas expectativas continuamente
  • Faça com que se sintam especiais e únicos
  • Alivie seus medos
  • Ajude-os a realizar seus sonhos
  • Ajude-os a combater seus problemas
  • Faça mais ofertas

Ao fazer essas coisas continuamente, seu cliente retornará várias vezes.

A teoria dos 1.000 verdadeiros clientes. Essa teoria expressa que, se você é um artista, blogueiro, músico, autor, ator, youtuber ou alguém da indústria criativa, certamente acredita que é necessário ser famoso para viver de suas criações.

E isso é mentira.

Você não precisa de milhões de fãs ou ser famoso. Tudo que você precisa é de 1.000 verdadeiros fãs. Mas … o que é um verdadeiro fã?

Não quero dizer aqueles que seguem você em suas redes sociais, estas são perspectivas, em qualquer caso. Nem para aqueles que já compraram seus produtos, estes são clientes ocasionais, você os converteu, mas não os tornou fiéis.

Ao contrário de um fã ou cliente ocasional, um fã verdadeiro compra tudo o que você faz.

Ele é o tipo de fã que vai a todos os seus eventos, compra todos os seus discos, assina todos os seus cursos, segue você em todas as suas redes sociais e compartilha tudo o que faz com todos que conhece.

Um verdadeiro fã é dedicado à sua missão e à sua mensagem. E isso nos leva à próxima pergunta…

Você consegue viver bem com apenas 1.000 fãs verdadeiros?

Vamos fazer alguns cálculos.

Se você tiver 1.000 fãs verdadeiros e cada um lhe pagar R$ 100 em um ano, você terá uma renda de R$ 100.000 por ano.

Mas também não é necessário ter exatamente 1.000 fãs verdadeiros.

Esse modelo de negócios permite que você viva bem, fazendo o que gosta e sem precisar ser famoso.

A primeira vez que esse modelo foi mencionado foi por Kevin Kelly (co-fundador da revista Wired) em 2008.

Você se lembra daquela perspectiva que você cultivou e fez dela um cliente seu?

Se você seguiu o conselho no início desta etapa, talvez já tenha fãs verdadeiros.

Tudo começa com um fã, um fã, que conta a seus amigos sobre você, o que os torna seus fãs, e assim por diante.

Repita esse processo constantemente e seus clientes passarão de compradores ocasionais a verdadeiros fãs.

Vamos resumir em uma frase:

SEUS CLIENTES SE TORNARÃO SEUS FÃS VERDADEIROS SE VOCÊ MANTER A COMUNICAÇÃO COM ELES, O TRATAMENTO BEM, EXCEDE SUAS EXPECTATIVAS, FAZEM VOCÊ SENTIR-SE ÚNICO E ESPECIAL, AJUDA A REALIZAR SEUS SONHOS, SENDO SUPORTES PARA COMBATER SEUS PROBLEMAS.

Starbucks

Starbucks vende 3x o preço de um café, entenda agora

Por que a Starbucks pode vender café de 3 a 10 vezes mais caro que outras cafeterias ?

Faça a si mesmo a pergunta: por que a Starbucks pode vender café de 3 a 10 vezes mais caro que outras cafeterias?

Certamente várias respostas virão à sua mente, o que refletirá muito de como você pensa, quando a Starbucks vende café por 10 ou 12 reais, não é apenas o café que lhe oferece.

Vende toda a sua marca

Você já viu a Caneca Starbucks da Barato Máquinas?

Desde a sua localização, seus serviços complementares (internet, banheiros, estacionamento), sua saudação, sua decoração, suas cores, os sabores de seus produtos, o “status” etc.

Eles colocam seu nome no vidro, perguntam como você deseja personalizá-lo; se algo der errado, eles mudam, enfim, toda uma experiência focada em seus clientes, e condensar todos esses itens valiosos em um café, quando você compra algo e recebe mais do que o esperado, transmite esse sentimento às pessoas ao seu redor.

Se você teve uma experiência fantástica, certamente contou a outra pessoa, se foi ruim, você também.

E isso porque quando pagamos por algo, ou cobramos, sempre há uma troca de muitos valores, um desses valores é dinheiro .

Acontece que o dinheiro tem uma propriedade muito interessante, colocamos números para tentar coletar todos os outros valores, alguns desses valores são materiais e podemos tocá-los, ver, cheirar, ouvir e provar.

Como os materiais com os quais é feito um carro, um telefone celular ou até um sorvete, e também existem esses intangíveis .

Os outros aspectos que tornaram a marca valiosa, seu status, relevância, funcionalidade, popularidade, raridade e muito mais.

Em suma, a história por trás de cada marca.

A narrativa que une todos esses valores e consegue transmiti-los aos seus clientes.

É por isso que Krispy Kreme vende rosquinhas 5 vezes mais caras do que na padaria, e essa é a razão pela qual Pet Rock, NYC Garbage e Bottled Air são vendidos.

É isso que faz a diferença.

Qual é a narrativa da sua marca? Qual é o seu produto? E a tua?

Porque, assim como Krispy Kreme, você também pode incorporar esses valores em sua história pessoal , no seu produto e no seu negócio.